19 de maio de 2010

Afinal, porque trabalhamos?

Afinal, porque nos levantamos todos cedo e nos dirigimos para um local que oportunamente chamamos local de trabalho? Afinal, o que nos move a levantar da cama todos os dias e a enfrentar uma série de complicações que nos tiram tempo de vida? Hoje estava um sol luminoso como não se via há muitos meses. Apeteceu-me passear, bugiar, caminhar sem parar e sem sentido. Quis fazer jogging, mais do que tudo. Mas não. O apelo do telemóvel, do mail, do fax, dos contactos incessantes de trabalho, do facebook, dos jornais electrónicos, e de toda uma panóplia de objectos quase-inúteis, foi mais forte. Afinal, começo a pensar agora de uma forma diferente. Afinal, levantamo-nos cedo e vamos trabalhar porque não sabemos viver de nenhuma outra forma. Afinal, o melhor é trabalhar. E afinal, o melhor mesmo é ir dormir.

2 comentários:

Anónimo disse...

É a trabalhar
que a gente pga o jantar
mais foi a trabalhar
que a gente fez a faca para o cortar.
Já dizia o Sérgio Godinho !
JNAS

Luís Almeida disse...

Gosto quando visitas o pdc e deixas a tua marca.

Nos tempos que correm, e pela qualidade dos seus versos, o SG fica a matar... vai com tudo.