5 de outubro de 2009

Para Acabar aos Poucos com a Cultura



É a chegada da crise mundial à Cultura que por cá se faz e apresenta, pelo menos é o que se entende subrepticiamente nas palavras de Ana Maria Decq Mota aqui.

E as estradas? As rotundas? As viagens e deslocações? As viaturas? As campanhas eleitorais? Porquê cortar na Cultura e não em tantas obras desnecessárias e dispendiosas? Recuperou-se para quê uma das melhores salas de espectáculo dos Açores para se desinvestir na Cultura? Quero crer de boa fé que não.

Sem comentários: